sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

No Cóbué


2 comentários:

  1. Os anos a ti não te pesam: Estás novo em folha.
    Recordar é mesmo viver duas vezes.
    Um Abraço

    ResponderEliminar
  2. Recordo a minha passagem pelo Cóbué, várias vezes, antes e depois do primeiro ataque na noite de 24/25 de Setembro de 1964, por forças da FRELIMO. Em 1965 fui várias vezes do Cobué para Metangula e vice-versa nas lanchas da Marinha, "LDP". Nos dias em que as águas do lago estavam agitadas a viagem não era nada agradável. No entanto, não esqueço a boa camaradagem que existia entre o exército e a marinha. Para todos muitas felicidades.

    ResponderEliminar